Escada pra Céu – Grupo Bugalha

escada-pra-ceu

Escada pra Céu, do Grupo Bugalha, é um espetáculo lúdico que transmite a essência da energia de uma criança no seu universo imagético que transforma tudo em grandes aventuras, podendo assim transportar o público fazendo-os acreditar em suas verdades.

A poesia se vê sempre presente desde o texto à encenação transmitindo as pesquisas de criações que conduziram a linguagem do espetáculo, como poemas de Vinicius de Moraes e Marina Colasanti junto com a oralidade, jogando com o imprevisto para resgatar a capacidade de criação em seu estado de brincadeira.

Uma criança é sempre genuína, sendo autêntica com sua imaginação e verdadeira com a sua crença de alcançar seu objetivo por mais ilusório que seja, não são capazes de sofrerem falsificações e traírem suas invenções, mas sim de viajar ao céu e voltar para terra com uma estrela em uma hora cronológica só com seu pensamento.

Escada pra Céu é o encontro com essa alma infantil ingênua e legítima que permite o mergulho e envolvimento verdadeiro com as ações em cena, afim de resgatar o que é essencial para nos manter acreditando em algo que nos move; imaginação, encantamento, poesia, verdades, se permitir acreditar.

Três crianças em seus quartos, prontas para dormir, são levadas pelos seus pensamentos. Uma com o desejo de investigar a Estrela Sirius, a outra cheia de aventuras e a terceira com seus desenhos. Após muitas conversas, partem para uma expedição até a estrela. O que será que irá acontecer? Conseguirão descobrir os segredos? Que segredo Sirius esconde?

Modalidade: Infanto-juvenil

Duração: 50 minutos

Classificação: Livre

Atuação: Daniele Alana, Ton Pereira e Kerem Apuk

Direção, Iluminação e Cenografia: Flávio Racy

Assistente de direção e Preparação de elenco: Michelle Maria

Figurino: Zezé Cherubini

Confecção de adereços, cenografia e objetos de cena: Kerem Apuk, Daniele Alana, Ton Pereira, Marcos Mello, Anália Maria Foresto e Flávio Racy

Argumento: Grupo Bugalha e Michelle Maria

Dramaturgia: Flávio Racy

Trilha sonora: Guilherme A.B.C. Ishiê

Fotografia: Thaís Orsi

Produção: Grupo Bugalha