O Cantinho Brasileiro

As histórias contadas no Cantinho brasileiro, trazem a magia da contação de histórias passadas de geração para geração, respeitando a oralidade e raiz do povo brasileiro.

Tratando-se de contos brasileiros, não comparecem fadas, nem as ninfas, líricos duendes de outros povos. Mas vamos conviver numa sociedade fantástica de que fazem parte o Caipora, o Saci, o Quimbungo, o Bicho Comunjarim, o Negrinho do pastoreio, a Mãe d’agua. Aliás teremos fada sim, Nossa Senhora, a doce e suave protetora dos desvalidos, sempre aparecendo na figura de uma velinha corcovada e rezadeira.

E esse é o propósito das histórias contadas, algo completamente nosso, que passeiam pelas ‘histórias de mutirão’, em que a festa é de dia, barulhenta, com o pessoal puxando enxada, cortando lenha e fazendo roçado, onde os contos são rápidos, alegres e maliciosos como ‘O Macaco Serafim’. Passando pelos contos de ‘acochar fumo’ que ajudam a tocar o trabalho e falam de lendas de pecadores arrependidos, de inferno e do sobrenatural como ‘O Saci Pererê’, pelas ‘histórias de pessegada e goiabada’ que também são contos para suavizar a agrura do trabalho áspero quando as mulheres se

juntam nas fazendas para fazer seus doces então as histórias são contos de exemplos, contendo ensinamentos e receitas de bem-viver, casos de castigos e de prêmio como a contada em ‘O príncipe papagaio’ e não pode faltar os ‘causos de noites de São Pedro e de São João’, os mais divertidos, contatos junto à fogueira, com repetidos por menores e misteriosa, assim contada com ‘Pedro Malasartes’ Agora é só ficar de mão no queixo, escutando.

Estas histórias são, pois, brasileiras, genuínas e espontâneas, inventadas pelo povo, correm por aí e cumpriram e cumprem a principal função das histórias: entreter. E através do entretenimento realizam esta coisa extraordinária de nos predispor ao amor do bem, do belo e do que é nosso.

As histórias são baseadas no livro Clássicos da infância – Lendas e fábulas brasileiras, selecionadas e recomendadas pela escritora Ruth Guimarães e contadas pela atriz e contadora de histórias Michelle Maria.